sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Camila Corrêa: enfermeira torturadora de cachorrinho yorkshire?


O justo olha pela vida dos seus animais, mas as misericórdias dos ímpios são cruéis - Provérbios 12.10.

Uma pessoa que a mídia afirma, baseando-se em informações de internautas, ser Camila Corrêa, enfermeira, residente em Goiás, pratica maus tratos em cão yorkshire, raça de porte pequeno e frágil, e o mata. Tudo isso na frente de uma criancinha aparentando ter entre dois e três anos de idade, e que possivelmente possa ser seu filho.

Eu, sem desconsiderar que existem muitos perfis falsos nas redes sociais, pesquisei e encontrei no Twitter o perfil @CamilaCdMoura, com dados Formosa – Go, e a descrição assim: “Sou uma pessoa tranquila, amo meu maridão, meus filhos e meus cachorrinhos. Enfermeira por amor.” Tal perfil twitou desabafo, disse ter perdido a paz com muitas postagens de ofensas e tentativas de roubo da sua conta virtual. Além disso, diversas pessoas homônimas de Camila Moura sofreram pelo menos algum tipo de ataque na Internet.

Veja:

Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=tklGdOqvVko

Protestos: #coisasprasefazercomquemmatacachorro

Perfil: https://twitter.com/#!/CamilaCdemoura 

A tortuta fatal contra o bicho, jogando-o para o alto, chutando-o e prendendo-o dentro de um balde, parece ter sido filmagem de vizinho, que alega porterior óbito do animal. O registro foi postado no YouTube e depois copiado por outros internautas com o objetivo de preservá-lo. Muitas pessoas assistiram e se manifestaram indignadas nas redes sociais, chamando a mulher de “monstra” e outros adjetivos piores. A revolta levou o assunto para o topo dos assuntos mais comentados do Twitter hoje, 16 de Dezembro. Famosos pedem que o Ministério Público do Meio-Ambiente entre no caso e puna a torturadora e que as autoridades competentes retire dela o pátrio poder sobre a criança.

Lembrei de uma vez em que estava com minha esposa e nossa criança no centro da cidade de São Paulo. Era uma tarde de grande calor e paramos em um quiosque que vendia sorvetes. Ao pagar, minha esposa percebeu que o troco veio à mais e devolveu a diferença. Atrás de nós, havia uma jovem acompanhada de uma criança também. Pude ouvir ela dizer em voz baixa ao menino que a acompanhava que minha esposa era uma idiota por receber troco errado e devolvê-lo.

A enfermeira torturadora de animais e essa mulher da fila são pessoas que são pessoas incapazes de educar filhos. Os exemplos de vida que elas apresentam criam maus cidadãos.

E.A.G.

Nenhum comentário: